Tecnologia

Busca automação no agronegócio? Conheça o caminhão autônomo

Ferramentas que busquem facilitar a rotina do trabalhador rural, auxiliem na coleta de dados e ajudem na tomada de decisões dos produtores já são realidade no ambiente agrícola por meio da automação no agronegócio. Prova disso são os tratores e implementos cada vez mais inteligentes que estão levando alta tecnologia ao campo, conforme falamos recentemente aqui no nosso canal de conteúdo.

Como se sabe, a automação no agronegócio nunca para de evoluir e, agora, parece ser a vez dos caminhões se tornarem inteligentes, autônomos e contribuírem com a redução de perdas. Está enganado quem pensa que esse tipo de veículo está no papel.

Um caminhão autônomo desenvolvido para atuar no setor sucroalcooleiro brasileiro já está pronto para desbravar o campo. Trata-se do VM Autônomus, da Volvo.

Conceito por trás do caminhão autônomo

O caminhão autônomo da Volvo visa eliminar a perda de produtividade provocada pelo pisoteamento das soqueiras feito pelo caminhão durante a colheita de cana-de-açúcar, uma requisição antiga de trabalhadores que atuam na área.

Roberson Oliveira, gerente de projeto de Engenharia Avançada do Grupo Volvo América Latina, explica que é humanamente impossível controlar o caminhão e evitar esse pisoteamento, mas ele apresenta uma solução. “O sistema desenvolvido tem uma precisão de 2,5 centímetros, reduzindo a queda da produtividade a valores mínimos”. Inclusive as manobras de ré podem ser feitas sem que haja pisoteio dos brotos da cana, trazendo grande avanço.

Além do mais, a tecnologia presente no VM Autônomus independe do clima e de quaisquer outras circunstâncias. “O caminhão pode rodar de dia ou de noite e mesmo assim apresentar a mesma precisão e consequente produtividade”, diz Oliveira.

Quase 100% autônomo, esse modelo tem “a necessidade de um motorista apenas e exclusivamente para levar o caminhão até o início da linha na lavoura, encontrando a rota a ser seguida, e depois retirá-lo da plantação para fazer o transbordo nas composições maiores que levarão a carga até a usina de açúcar e álcool”.

Eliminar perdas: principal objetivo da automação no agronegócio

Um dos principais problemas observados no setor sucroalcooleiro é o número elevado de perdas na colheita da cana-de-açúcar. Assim, a precisão no trajeto do caminhão na plantação é extremamente importante, porque as soqueiras resultantes da colheita serão pés adultos nas safras subsequentes.

Além disso, como a colheita deve ocorrer num período curto de tempo, o trabalho tem que ser feito 24 horas por dia, sete dias por semana. Com isso, a operação noturna que gera pouca visibilidade e com a palha que cai sobre o solo, há dificuldades por parte do motorista que não consegue conduzir o veículo de forma precisa a evitar o pisoteamento dos brotos.

Nesta conjuntura, uma das principais metas da automação no agronegócio é sem sombra de dúvidas a redução dessas perdas. E será exatamente nesse contexto que o caminhão autônomo se apresentará como um grande diferencial.

A tecnologia desenvolvida pela Volvo por meio do georeferenciamento proporciona alta precisão no traçado do caminhão, enquanto o motorista acompanha a operação, podendo utilizar o seu tempo para outras tarefas.

Com o uso do caminhão a redução de perdas e o aumento da produtividade e a automação no agronegócio serão muito grandes”, explica Roberson Oliveira. Calcula-se que o problema das perdas seja responsável por prejuízos que giram em torno de 12% da produção anual de cana-de-açúcar. “O VM Autônomo elimina sozinho 4% desta perda”.

Caminhão autônomo e Agricultura 4.0: sintonia total

Uma das grandes metas da Agricultura 4.0 é, além da automação no agronegócio, a elevação da quantidade e principalmente da qualidade dos dados gerados por meio da automação no agronegócio, facilitando a tomada de decisões.

Os tratores mais modernos disponíveis no mercado já coletam dados em tempo real e com muita eficiência, agora tudo indica que é a vez dos caminhões autônomos.

Oliveira cita que a tecnologia do caminhão autônomo gera dados por onde o caminhão vai passando. “Nosso sistema inteligente será capaz de gravar dados de toda frota de caminhões, bem como de sua produtividade ao longo da atividade”, explica.

Com o crescimento na geração de dados será possível medir erros que, porventura, ocorrem e corrigi-los praticamente em tempo real, trazendo eficiência e correta tomada de decisão dentro da lavoura.

Em breve ele poderá ser encontrado comercialmente

O caminhão autônomo ainda não está disponível comercialmente. “No entanto, a Volvo vai apresentar uma solução intermediária deste caminhão em breve”, explica.

Oliveira informa ainda que a tecnologia final deverá estar pronta a ponto de ser comercializada nos próximos dois ou três anos. Tudo indica a tecnologia do caminhão autônomo embarcará no campo pra valer e valerá a pena esperar!

Ansioso para a chegada do caminhão para a automação do agronegócio? Nós também! Aproveite e compartilhe essa evolução em suas redes sociais!

Crédito para inovação no agronegócio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *